Sesc

Polifonias fílmicas

Em decorrência de suas características técnicas, o cinema convoca, desde sua criação até sua difusão e recepção, o engajamento de uma multiplicidade de pessoas. As instâncias incluídas nessa coletividade são designadas por termos como roteirista, iluminadora, fotógrafa, produtora, pesquisadora, curadora, diretora, espectadora, dentre outras profissões e circunstâncias ligadas a este meio intrinsecamente plural.

A distribuição dessas atividades, bem como a partilha das narrativas que constituem os referenciais hegemônicos das produções audiovisuais, contudo, obedecem e exprimem as relações de poder que regem as diversas esferas sociais, dentre as quais o conceito de nação representa uma divisa relevante. Dentro desse panorama, os países Latino-Americanos ocupam uma posição sui generis ao apresentar questões fundamentais da geopolítica mundial como, por exemplo, as traumáticas experiências coloniais — capítulo fundamental das histórias de tais nações —, que permanecem a se desdobrar no presente.

A compreensão dessas conjunturas figura como tarefa incontornável para um entendimento crítico da realidade. Por considerar o papel de relevo que o cinema desempenha no estabelecimento dos vínculos simbólicos entre as pessoas, o Sesc correaliza o 16º Festival de Cinema Latino-Americano. A programação conta com exibições gratuitas, que compreendem recortes temáticos como o Foco Cinema Afro-Colombiano, a Mostra Contemporâneos e a Homenagem Liliana Romero. Para além das exibições fílmicas, o festival também contempla atividades formativas orientadas no sentido de estimular a reflexão e os fazeres audiovisuais.

Para o Sesc, viabilizar contextos de pertença, engajamento e experiência artísticos figura como etapa fundamental para a efetivação da democracia cultural. Nesse sentido o cinema da Latino-América representa um campo expressivo que diz respeito a toda a pluralidade das populações que pertencem a esses territórios, de modo que o festival busca efetivar, segundo um viés igualitário, a vocação plural que a linguagem cinematográfica possui de forma inerente, tanto em sua dimensão produtiva quanto em seus contextos de distribuição, fruição e reflexão.

Sesc São Paulo